Flávio Carneiro
Release
Obra
ReleaseTrecho
A Distância das Coisas

São Paulo
SM, 2008. 143 p.

O narrador da história é Pedro, um menino de catorze anos que perdeu o pai quando era criança e recebe a notícia de que sua mãe não sobreviveu a um acidente de carro. Só lhe resta morar com o tio, que o proíbe de ir ao enterro da mãe e até mesmo de visitar seu túmulo.
A Distância das Coisas
Pedro não tem muitos amigos. Sua única amiga, na verdade, é Marina, uma garota um pouco mais nova que ele e sua vizinha de apartamento.
Curioso, o menino é fascinado pelas aulas de geografia, nas quais aprende algo muito importante para ele: no mundo, nada está parado. As nuvens se movem, e também os rios, as plantas, as pessoas, os bichos. Até os continentes estão em movimento, é o que ele aprende na escola. Mesmo aquelas coisas que parecem paradas, como o ar ou como uma pessoa morta, estão se movendo, porque giram junto com o movimento do planeta.
Outra coisa que Pedro já aprendeu: é preciso comparar, sempre, para não perder o sentido das coisas, para não esquecer como é relativa a distância das coisas.
Quando seu tio o proíbe de ir ao enterro ou visitar o túmulo da mãe, ele desconfia de que estão lhe escondendo alguma coisa e resolver dar uma de detetive.
Em busca da verdade - e com a ajuda de Marina -, Pedro revira a intimidade do tio, resgata momentos decisivos que viveu com a mãe e descobre segredos que vão influenciar toda a sua vida.
Onde Encontrar


Livraria Cultura
Livraria Saraiva
Livraria Siciliano
Submarino


Outras Publicações







Voltar